20/05/2018 22:44:09
Paschoal Cataldi - O Homem espiritual
Como funciona uma prece
Crédito: ArquivoPara que a prece tenha resultados, é preciso estar quite com as leis universais
Paschoal Cataldi é empresário e escritor

Geralmente quando fazemos uma prece reivindicamos favores ou soluções de problemas. Temos a ideia de que ao pedir, encontraremos uma facilidade, até mesmo um milagre ou, até uma troca, concede-me este pedido que acenderei uma vela, farei uma novena de agradecimento, ou até uma promessa. Na maioria das vezes que recorremos a prece, geralmente ela tem essa intenção, e não importa a religião ou credo, a maioria tem esse fim. Essa atitude surgiu devido aos ensinamentos que tivemos, e da nossa falta de interpretação do texto. Exemplo: Pedi e obtereis; interessante não?

Que caminho fácil encontrado graças às palavras do Mestre Jesus. Mas a realidade está na sequência desses ensinamentos no qual a frase foi atribuída. Para conseguir receber a graça através dessa frase, temos primeiro que entender o que se segue na oração ensinada por Jesus:

Pai Nosso que estais no céu – indica que sabemos e conhecemos Deus;

Santificado seja o vosso nome – mostra o respeito a divindade;

Venha a nós o vosso reino – Jesus nos descreveu as belezas que nos esperam;

Seja feita a vossa vontade – estamos sob as Tuas leis e devemos respeitá-las;

Assim na terra como no céu – entendemos que essas leis fazem parte do universo e são imutáveis;

O pão nosso de cada dia dá-nos hoje – tudo vem do Pai;

Perdoai nossas dívidas assim como perdoamos nossos devedores – perdoando incondicionalmente seremos perdoados;

Não nos deixe cair em tentação – este é o pedido de socorro para não errarmos;

Livra-nos do mal, amém – sabemos que o plantio é livre, mas a colheita é obrigatória. Assim fica sintetizado que, para alcançarmos a graça da prece, precisamos estar quites com as leis divinas, para então sermos agraciados pelos nossos pedidos.

Para termos a certeza de que pela prece teremos o resultado adequado necessitamos de estarmos quites com as leis, sabendo que nosso maior trunfo, é a caridade, sim aquela mostrada por Paulo de Tarso, onde fica explicitado que "fora da caridade não há salvação", isto é, não adianta orar, implorar, pois você sempre irá colher aquilo que plantar. Jesus curou muita gente, mas no final da cura dizia, "vá e não peques mais".

DEUS – Divindade = Espiritual = Universal = Suprema