26/12/2017 11:14:20
Paschoal Cataldi - O Homem espiritual
Reflexões sobre a maior de todas as festas cristãs: o Natal
Crédito: BioSom/ DivulgaçãoPresentes entregues, estômagos saciados... Mas você se lembrou dos que passam fome?
Paschoal Cataldi é empresário e escritor

No mês de dezembro, temos a sensação de que algo muda dentro de nós, e nossos pensamentos ficam voltados ao evento que é comemorado como sendo a maior festividade religiosa do ano. Afinal, pode ser considerado como o dia mais especial da humanidade, pois há 2017 anos recebemos de nosso Criador o maior presente que Ele poderia nos dar: a vinda de um ser divino que nos esclareceria todos os mistérios e dúvidas quanto a nossa criação e seu Criador.

Nasceu Jesus trazendo a "boa nova", nos mostrando através de seus ensinamentos que temos um Pai que olha por cada um de nós, um Pai todo constituído de amor, misericordioso, cheio de piedade e perdão, um Pai que nos dá a escolha do certo e do errado para podermos exercitar nosso livre arbítrio, e assim podendo seguir os ensinamentos deixados pelo divino Mestre Jesus, e caminharmos a passos largos ao seu seio.

No mês de dezembro estamos com o tempo todo tomado, muitos pensamentos povoam nossa mente imaginando como será a meia noite do dia 24: casa decorada com luzes coloridas arvore de Natal, parentes reunidos, mesa farta carregada de alimentos de diversos tipos, bebidas e muita alegria porque o clima a tudo isso proporciona. Temos o cuidado de colocar a melhor roupa de preferência nova, temos de estar impecáveis, pois o aniversariante do dia merece toda a atenção.

No dia 24, a alegria toma conta dos cristãos, porque se comemora a maior data do seu calendário, casa cheia, barulho de copos, bebidas e pratos cheios, a fartura demonstra sua presença, ao lado da arvore de Natal uma montanha de presentes a serem oferecidos a todos que ali compartilham com essa comemoração.

Meia noite, presentes entregues, estômagos saciados de alimentos e bebidas, tudo perfeito. Tudo perfeito? Não, porque se tivermos a coragem de analisarmos veremos que faltou algo nessa comemoração. E o aniversariante, alguém se lembrou dele? Alguém deu a Ele os presentes que gostaria de receber? Sim, Ele espera nessa data que cada um de nós lhe dê de presente uma oração em agradecimento a Sua dedicação em nos proteger, em nos amparar em todos os momentos que clamamos por Ele, em nos melhorar intimamente eliminando esses nossos sentimentos de inveja, ódio, orgulho, avareza, poder e outros males que nos maculam, esperando também que cada um presente à fessta, tenha em seu coração a coragem de perdoar e entender todos aqueles que nos ferem em nossa passagem de todas as formas, sabendo que "amar teu próximo como a ti mesmo" é o maior presente que o aniversariante deseja ganhar de cada um de nós.

Ah, tem mais! Alguém por acaso lembrou que lá fora, para além da sua residência, existem estômagos vazios desejosos de um alimento, de um lugar onde possam se deitar para o descanso noturno? Alguém se lembrou daqueles que estão num hospital como pacientes terminais? Alguém se lembrou daqueles que se perderam no mundo das drogas, do crime, lembrou-se daqueles que perderam a fé em Deus?
Bem, se por acaso você se esqueceu desses irmãos ainda há tempo: não esqueça de orar por eles para que Deus lhes dê força, coragem e fé para seguirem sua jornada, e sempre procure lembrar que "FORA DA CARIDADE NÃO HÁ SALVAÇÃO".

Então ainda é tempo de fazer sua parte!