21/11/2017 11:27:24
Paschoal Cataldi - O Homem espiritual
A Ciência e a Religião
Crédito: Site Pensador Livre/ CortesiaCiência e religião sempre foram os sustentáculos da inteligência humana
Paschoal Cataldi é empresário e escritor

A ciência e a religião sempre foram consideradas como os sustentáculos da inteligência humana, porque uma mostra as leis do mundo material, e a outra as do mundo moral. Assim fica estabelecido que se essas leis têm o mesmo principio que é Deus, elas jamais irão contradizer-se. Se por ventura uma negasse a outra, chegar-se-ia à conclusão logica que uma automaticamente estaria em erro, e a outra teria a verdade, mostrando que Deus não pretende nunca a negação da sua obra.

A diferença que se julgou existir, um paradoxo de ordens de ideias, provém somente de uma observação carregadas de defeitos e de excesso de egoísmo de um lado e de outro. Dai surgiu o conflito que deu origem à incredulidade e a intolerância assim foi instalada.

Passaram-se aproximadamente dois mil e dezessete anos para vermos que os ensinamentos de Jesus tem de ser completados, retirando o véu intencionalmente colocado sobre algumas partes desses ensinamentos, que tem de ser erguido, mostrando que a ciência deixando de ser exclusivamente materialista, tem de encarar o elemento espiritual e matéria, como sendo duas forças que são, apoiando-se uma na outra, e que andando lado a lado se prestarão um importante concurso.

Assim não mais desmentida pela Ciência, a Religião terá um enorme poder, pois mostrará estar em acordo com a razão, não necessitando mais haver conflitos de lógica dos fatos. As duas em conjunto não conseguiram ate hoje chegar a um denominador comum, por quê? Devido ao fato de encararem cada uma das coisas do seu ponto de vista, fazendo com que se apartassem uma da outra.

Estava faltando algo que preenchesse esse vazio que as separava, um traço de união que as aproximasse, que mostrasse o conhecimento das leis que regem o Universo espiritual e suas diversidades com o mundo corpóreo, leis tão imutáveis quanto as que regem os astros e a existência dos seres.

Sendo comprovadas pela experiência, essas relações constituíram uma nova luz de conhecimento, e então a fé incorporou-se à razão, vencendo o materialismo; mas mesmo assim pessoas que ainda não entenderam esse fato, com o tempo serão arrastadas pelo movimento geral, que leva ao conhecimento aqueles que tentam resistir ao invés de acompanharem a evolução dos tempos a que chegamos.

Sendo assim, toda a elaboração que durou dezoito séculos, chega a sua plena realização que marcou uma nova vida da Humanidade: o que Jesus relata quando disse a seu discípulos ir-me-ei mas deixarei entre vós "o Consolador Prometido", o Espírito de Verdade, o qual com o tempo mostrará que ninguém terá força para se impor à Verdade, porque ela consta dos desígnios de Deus, e derivam da lei do progresso que é a lei de Deus.