13/03/2018 12:01:48
Ivaldo Pinto - Turismo em Pauta
Centro comercial de Maceió também atrai turistas, mas é desprezado pelo poder público
Crédito: Forte presença de ambulantes na praça Palmares, Centro de Maceió
Ivaldo Pinto

O turismo de sol e mar é, sem dúvida, o maior produto turístico de Alagoas, responsável pela geração de muitos empregos e renda. A capital, Maceió, com mais de um milhão de habitantes, é o principal portão de entrada do Estado e se destaca por suas praias urbanas, consideradas as mais bonitas do Brasil, que enchem os olhos de turistas nacionais e estrangeiros.

Mas quem pensa que o turista que chega à capital alagoana curte só as praias, engana-se. Ele sempre arranja um tempinho para uma visita ao centro da cidade, a fim de ver outras atrações, como teatros, museus, igrejas, mirantes, praças, monumentos e também dá uma passadinha em algumas lojas do comércio e do Mercado do Artesanato.

Quem anda pelo calçadão do comércio e ruas adjacentes do centro de Maceió percebe, no dia a dia, a presença de turistas, apesar de o local ser ainda pouco divulgado pelas agências de viagens que operam com o turismo receptivo. Mas, quando aporta um transatlântico no Porto de Maceió, nota-se a presença de muitos turistas circulando no centro da cidade, incluindo brasileiros e estrangeiros.

Fotos/ Divulgação
Alagoas no estande da Embratur, Feira de Turismo de Lisboa

Pena que o centro comercial da capital alagoana está decadente, desprezado pelo poder público, faz tempo. O que se vê são prédios públicos em ruínas, calçadas esburacadas, calhas quebradas, sujeira, número excessivo de camelôs, nas ruas e nas praças, que comercializam de tudo, desde eletrônicos a comidas, frutas, verduras, tubérculos, uma verdadeira feira livre.

Para uma cidade que vive do turismo, isso é ruim. O visitante, com certeza, levará consigo uma imagem negativa de Maceió. Chegou a hora dos empresários estabelecidos no centro comercial, por meio das associações de classe, pressionarem a Prefeitura de Maceió, para que sejam realizadas ações efetivas a fim de solucionar ou, pelo menos, minimizar esses problemas, que não são de agora.

Uma requalificação e ordenamento do centro comercial, com a devida manutenção, se faz necessário, o que proporcionará bem-estar para nativos e turistas e, em consequência, trará muitos benefícios para os comerciantes estabelecidos. Esse pessoal deveria ser mais valorizado, pois paga impostos, gera empregos e contribui, decisivamente, para o desenvolvimento da capital alagoana, hoje um dos mais importantes polos turísticos brasileiros.

Notas

* Mais uma companhia aérea que opera em Alagoas terá redução do ICMS sobre o combustível das aeronaves (QAV). Trata-se da Latam Airlines Brasil. A solenidade, para esse fim, ocorrerá no dia 16 de março, às 12h, no Salão de Despachos do Governo de Alagoas, quando o governador Renan Filho assinará o decreto de concessão de incentivos. O ato será prestigiado pelo secretário de Estado do Desenvolvimento e Turismo, Rafael Brito, secretário da Fazenda, George Santoro, presidente da Latam, Jerome Cadler, representantes do trade turístico e convidados. As companhias aéreas Gol e Azul já receberam esse benefício, com a redução do ICMS sobre a QAV de 17% para 12%. Essa medida do Governo alagoano rendeu mais de 500 voos extras na temporada 2017/2018.

* A Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) lançou recentemente um novo produto que servirá de subsídio para atuação direta nos mercados internacionais. Desenvolvido a partir da percepção dos representantes internacionais, o “Panorama de Comercialização” traz informações sobre aspectos peculiares do trade turístico dos países prioritários e as percepções em relação ao receptivo brasileiro. O referido produto, voltado para o trade nacional, é composto por operadoras e agências de viagens, companhias aéreas e players da indústria do turismo, como as associações. O “Panorama de Comercialização” possui destaque de cada país e relata as principais ações demandadas no respectivo mercado.

Latam é mais uma companhia aérea beneficiada pelo governo de Alagoas com concessão de incentivos

* O Estado de Alagoas marcou presença na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), que ocorreu entre os dias 28 de fevereiro e 4 de março, no Parque das Nações, na capital portuguesa. O evento constitui-se numa excelente oportunidade para restabelecer o relacionamento entre o turismo alagoano e o mercado português. Alagoas foi representada pelo secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e do Turismo, Rafael Brito, secretário de Turismo de Maceió, Jair Galvão, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih), Milton Hênio Vasconcelos Neto, e de representantes do trade turístico alagoano. Fortalecimento da malha aérea, com a operação de voos charters e regulares, e a definição de estratégias de divulgação dos destinos alagoanos, tendo como base as ações em Maceió, foram os assuntos abordados na BTL.

* A partir de junho, a companhia de Transportes Aéreos de Cabo Verde (TACV) terá três frequências semanais ligando a Ilha do Sal, em Cabo Verde, a Salvador, na Bahia. A negociação foi finalizada no domingo (4), último dia da Bolsa de Turismo de Lisboa, entre os representantes da Secretaria de Turismo da Bahia e diretores da companhia cabo-verdiana. O lançamento oficial dos voos será em abril, com a presença do governador Rui Costa. A novas rotas vão facilitar o intercâmbio da Bahia com o arquipélago africano e nas conexões com mercados emissores da Europa: França, Portugal e Itália, que, juntos, somaram mais de 100 mil turistas em Salvador no ano de 2017. Essa é a terceira rota da companhia aérea de Cabo Verde, que já voa para Fortaleza, no Ceará, e Recife, em Pernambuco.