05/05/2018 13:21:29
Cultura
'AVelha' é tour de force de Ivana Iza para dizer que as mulheres de idade são 'parte ativa' da sociedade
Crédito: DivulgaçãoEnsaio do fotógrafo Tony Admond na lagoa Mundaú para 'AVelha', escrito por Tainan Costa Canário
Jorge Barboza

Estreia neste sábado (5) na capital, no Centro Cultural Arte Pajuçara, à avenida Doutor Antônio Gouveia, 1.113, orla da Pajuçara, a segunda temporada do monólogo “AVelha”, encenação da atriz e produtora Ivana Iza, que também ajudou a roteirizar o texto, originalmente escrito por Tainan Costa Canário. A montagem ficará em cartaz nos sábados e domingos de maio, respectivamente no horário das 20h e 19h. Ingressos a R$ 20 e R$ 40.

Apoiada numa habilidade de comediante da atriz, consagrada em outro monólogo (também escrito pela atriz) “Devassas, o que as Mulheres gostariam que fizessem com Elas na Cama” (2010), “AVelha” busca ao mesmo tempo o outro lado dessa pegada, que é o drama, exatamente o de uma senhora de idade, no mundo de hoje e com os flash backs necessários, confrontando-se com si própria e com o que a sociedade (o trabalho, a família, os amigos) espera dela. Ivana Isa é uma grande atriz dramática – e comediante insuspeita. Os franceses, tão teatrais, têm uma expressão que define bem essa rigorosa, charmosa e mais do que ótima montagem: tour de force, uma façanha. 

Fotos/ Adriano Arantos
Ivana Iza: domínio de palco e interpretação magnetizante em 'AVelha'
 
 O veterano diretor e teatrólogo Amir Haddad supervisionou a direção de Flávio Rabelo

“Em nosso país, a velhice ainda é um tabu e alvo de preconceito”, indica a atriz no informativo enviado à Redação. “Abordar o tema nos palcos pode ser encarado como ousado, um ato de coragem, e é exatamente isso que fazemos agora, mas sem querer levantar qualquer bandeira. Não queremos polemizar nem romantizar a velhice.”

Ivana diz que a personagem que interpreta, Mag, “quer ser respeitada como alguém que envelheceu, mas que continua dona de si, sendo parte ativa da sociedade”. “Talvez por isso”, afirma, “o espetáculo tenha fugido do clichê de retratar a imagem típica de uma velhinha."

De acordo com a produção de “AVelha”, a montagem dirigida por Flávio Rabelo (e supervisionada por um gigante do teatro nacional, Amir Haddad), já foi vista por quatro mil pessoas.

Foram dois anos de pausa – que incluiu a gestação da menina Cora, filha do casal Ivana e Tainan Costa – desde “Devassas” (que levou ao teatro, em várias temporadas, incluindo uma em São Paulo, mais de 50 mil pessoas) até a construção de mais essa proeza de Ivana Iza..