28/03/2018 12:44:05
Diversão e Arte
'Clube do Jazz', com os convidados Mácleim e Leureny Barros, agita véspera do feriado da Pascoa
Crédito: Fotos/ Página FacebookMácleim conta que participar do 'Clube do Jazz' o estimulou a 'voltar aos palcos'
Paulo César Moreira

Em Maceió, nessa quinta-feira (29), às vésperas do feriado da Pascoa, acontece, no bairro central do Jaraguá, o “Clube do Jazz”. O instrumentista virtuose Félix Baigon é o responsável por essa noite de suingue e de pulsação espontânea tão característicos dos grandes centros urbanos. A reunião desses amantes do jazz, de inquestionável “musculatura musical”, como acentua o artista Mácleim – um dos convidados para a aventura instrumental dessa quinta –, está programada para as 21h, na casa de shows Rex Jazz Bar à rua Sá e Albuquerque, 675. A cantora Leureny Barros também foi convidada – “a nossa dama da noite”, observa Baigon. Uma exposição do artista visual Pedro Cabral integra o ambiente do evento. Reservas de mesas custam R$ 60 e o couvert individual R$ 15 – basta ligar no número (82) 99811 9650.

Mácleim, que tem trabalhos de forte acento jazzístico, a exemplo do disco “Esses Poetas”, álbum mais recente do compositor (gravado em 2007), explica que o jazz “é essencialmente uma música de músicos”. “Tem de ter musculatura musical para se aventurar nesse gênero. Daí a minha fascinação pelo jazz, pela generosidade dos improvisos e pelo trabalho coletivo também. Procuro exercer isso na música que proponho, na qual os espaços para os músicos sempre acontecem. A minha grande frustração, digamos assim, é não ser um músico instrumentista.”

Félix Baigon é o responsável por essa noite de suingue e de pulsação espontânea, tão característicos dos grandes centros urbanos

Mácleim conta que 2017 foi, para ele, “um ano sabático”. “Tive grandes perdas pessoais que me fizeram parar realmente.Portanto, esse convite e a participação no ‘Clube do Jazz’, ainda mais com a diva Leureny. Foi o que me estimulou a voltar aos palcos e a exercitar minha música novamente. Acho mesmo que só assim, cercado de tanta gente boa e musicalmente importante, para eu sentir novamente aquele friozinho na barriga.”

Com novidades a caminho, o cantor revela que durante o período “sabático”, teve tempo de sobra para acumular “muitas e novas canções”. “Como, no fazer independente, demoramos tanto tempo entre um lançamento e outro, acabamos acumulando muitas e novas canções. Por isso a capacidade e a necessidade de um novo trabalho de inéditas. Ainda não tem previsão de lançamento, mas se tudo correr bem, espero que esteja pronto ainda este ano.”

A
A cantora Leureny Barros também é convidada para esta edição do 'Clube do Jazz'

Mácleim adianta que, nessa participação dele no "Clube do Jazz", “vai rolar músicas dos discos ‘Esses Poetas’ e ‘Internet Coco’. E tem uma inédita, que é especial, ‘Canais e Lagoas’, uma parceria minha com o poeta Sidney Wanderley.”

Diz que tem "acompanhado o esforço do Baigon em fomentar e ampliar os caminhos do jazz". "Sobretudo, com uma rapaziada nova, músicos talentosos que têm respondido ao que o mestre Baigon propõe. Vejo também ótimos resultados nesse sentido. Então, quando músicos de jazz entendem que a minha música tem argumentos que podem interagir em suas performances, para mim é uma grande honra ter essa oportunidade tão generosa, que estão me oferecendo.”