07/12/2017 08:13:31
Diversão e Arte
Em Maceió, roda de samba 'Sarará Criolo' faz programação do 'Quinta no Arena'
Crédito: Fotos/ Página Facebook'O projeto é uma tentativa de fortalecer a roda de samba', afirma o percussionista Mikla Waltari
Da Redação do Alagoas Boreal

Em Maceió, nesta quinta-feira (7), véspera de feriado do aniversário da Capital - que completou na terça-feira (5), 202 anos -, às 19h30, uma roda de samba composta pelos principais nomes deste gênero em Alagoas se reúne no palco do Teatro de Arena Sérgio Cardoso, anexo ao Teatro Deodoro. A programação faz parte do projeto “Quinta no Arena”. A roda de samba “Sarará Criolo” é uma idealização do projeto "O samba da Nossa Terra", que interpreta e homenageia compositores alagoanos. Os ingressos custam R$ 20 inteira e R$ 10 meia, e estão à venda na bilheteria do Teatro Deodoro à rua Barão de Maceió, 375, Centro, nos horários das 14h e 18h.

A roda de samba é formada pelos músicos Francisco Fidelis (violão 7 cordas), Paulinho Santos (cavaquinho), Denísio Soares (banjo), Siqueira Lima (flugel roll), Mikla Waltari (pandeiro e percussão), Júlio Cesar (surdo e percussão), Pablo Douglas (tantã e percussão) e José Roberto (repiques e percussões), sob a direção musical de Siqueira Lima e Mikla Waltari.

Músico e compositor Júnior Almeida faz participação especial no evento

O repertório traz canções de compositores alagoanos tais como Chico Elpídio, Rodrigo Avelino, Mauro Lisboa, Júnior Almeida, Lima Neto, Mikla Waltari, Igbonan Rocha, entre outros. O show conta ainda com as participações especiais de Igbonan Rocha, Júnior Almeida, Kel Monalisa, Lima Neto, Giba Simplício e Yaldo Leite.

Sambista Igbonan Rocha integra os compositores homenageados

O músico e diretor do evento, Mikla Waltari, explica que a ideia de levar o projeto ao teatro foi uma tentativa de trazer de volta o costume da roda de samba, “que outrora já foi mais forte entre nós”. “A ida da roda de samba ao teatro é um marco, e faremos esta retomada enaltecendo e valorizando o compositor alagoano. O ‘Quinta no Arena’ tem dado uma contribuição incalculável para a cultura alagoana, abrindo as portas para os artistas locais. É um projeto muito estimado por todos nós da música, de uma importância enorme."