10/10/2017 16:32:36
Cultura
Cantor e compositor Ibys Maceioh se apresenta nesta terça no Teatro Deodoro
Crédito: DivulgaçãoIbys apresenta nesta terça-feira canções já conhecidas pelo público
Paulo César Moreira

O movimento “Antropofágico Miscigenado” apresenta logo mais, a partir das 17h30 desta terça-feira (10), mais uma rodada de música e poesia alagoana no jardim do Teatro Deodoro, localizado à rua Barão de Maceió, 375, centro da capital. O cantor e compositor Ibys Maceioh é uma das atrações do evento, que conta, ainda com um sarau em homenagem ao poeta Jorge Cooper. A entrada é franca, mas pede-se uma contribuição voluntária.

A proposta do movimento, como remete o próprio nome, é trazer para o palco uma mistura de ritmos e linguagens da música produzida em Alagoas. Pela primeira vez essa mistura extrapola os campos musicais, trazendo para a programação a poesia do bardo maceioense Jorge Cooper (1911-1991), na interpretação dos artistas Chico de Assis, Arthur Buendia e Sebage.

O evento que é organizado desde janeiro de 2017 por músicos do cenário local tem o apoio da Diretoria de Teatros do Estado de Alagoas. (a Diteal).

O pocket show com Ibys Maceioh terá entre 40 e 50 minutos, apresentando uma fusão de ritmos e temáticas regionais, com forte influência do samba, da MPB e da bossa nova.

Ibys Maceioh no programa 'Sr. Brasil', ao lado do apresentador Rolando Boldrin

Natural de Porto Calvo (município da Zona da Mata, distante 100 km da capital), o músico veterano completou 40 anos de estrada no ano passado. Divide-se entre Rio de Janeiro, São Paulo e Maceió, atualmente, porém, vivendo mais em “Sampa” (como ele costuma falar) do que na nossa difícil capital.

“Minha trajetória, apesar dos contratempos, vai otimamente bem”, afirma o músico, que chega para o Antropofágico Miscigenado em boa fase. “Estou sempre mais em Sampa”. “É a cidade que me acolheu desde 1974. Mas não moro, moro mesmo em Maceió. A última vez que me apresentei por aqui foi em 2016, no projeto ‘Quinta no Arena’, acompanhado por banda”, relembra.

Para a apresentação desta terça-feira, revela que fará uma revisão de músicas “já compostas e de outras que estão guardadas”.

“Faço laboratório tocando nos bares com amigos e passando informação sobre harmonia, repertório. É um bom aprendizado. Para o Antropofágico, apresentarei, também, novas composições.”

O Teatro Deodoro abre às 17h30, iniciando o movimento Antropofágico Miscigenado às 18h, com performances acústicas dos músicos organizadores, entre eles, Alex Moreira, Mário Alencar, Sebage e Pc Lamar. Na sequência, o recital de poesia, seguido pelo pocket show de Maceioh, marcado para começar às 19h10. A partir das 20h, o microfone fica livre para os músicos que estiverem presentes deem uma palinha das canções que compõem. “O espaço não é aberto para covers ou tributos”, avisa Sebage, um dos organizadores.