01/06/2017 09:59:17
Patrimônios
Serra da Barriga se torna Patrimônio Cultural do Mercosul
Crédito: DivulgaçãoEspaço foi inaugurado em 2007, em União dos Palmares
Da Redação do Alagoas Boreal

Inserido no projeto “La Geografía del Cimarronaje: Cumbes, Quilombos y Palenques del Mercosur”, o dossiê que pretendia transformar a Serra da Barriga em Patrimônio Cultural do Mercosul foi, finalmente, aprovado. O reconhecimento aconteceu durante a 14a Reunião da Comissão de Patrimônio Cultural do Mercosul Cultural.

Distante 90 km da capital, o Parque Memorial Zumbi dos Palmares, em União dos Palmares, é um dos maiores símbolos da resistência negra do país. Ainda pouco explorado, o parque foi construído em 2007. "A aprovação da Serra da Barriga como Patrimônio Cultural do Mercosul, além de contribuir para o reconhecimento dos indivíduos e das comunidades de matrizes africanas, também representa uma reparação às perseguições e à intolerância praticadas contra o povo negro reveladas através dos quilombos", informa o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em informativo enviado à Redação.

O dossiê aprovado foi produzido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (o Iphan), em parceria com a Secretaria de Estado da Cultura (a Secult), a Universidade Federal de Alagoas (Ufal), a Fundação Cultural Palmares e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

A Serra da Barriga está na Zona da Mata de Alagoas. É um bem tombado pelo Iphan desde 1986 e monumento nacional desde 1988.